Saturday, November 12, 2005

4. Almaceda (Castelo Branco)


Ara em granito da região, recolhida nas proximidades da Ribeira do Muro, freguesia de Almaceda. Apesar do monumento estar completo, o campo epigráfico encontra-se gravado a pouca profundidade, talvez desgastado pela utilização dada à pedra. Encontra-se actualmente no Museu Nacional de Arqueologia.

Leitura: [S]EVERA / SAELGI F(ilia) / TUTELAE / V(otum) A(nimo) L(ibens) S(oluit)

Tradução: Severa, filha de Saelgo cumpriu de bom grado o voto feito a Tutela

Comentário: Quando em 1981 nos referimos pela primeira vez a esta inscrição, erradamente a interpretamos como dedicada a uma divindade supostamente indígena, Evera. Analises posteriores que efectuamos ao monumento, permitiu rectificar então a leitura anteriormente apresentada e que publicamos no jornal local “Reconquista”.
Estamos assim perante um novo culto à deusa Tutela, cujas características deverão ter sido com carácter geral ou benfazeja[1].
Sobre a onomástica aqui registada, Severa é o feminino de um cognome latino documentado na região.[2] Saelgi, genitivo de Saelgus, é pouco frequente na epigrafia desta zona[3].

Bibliografia: Joaquim Gonçalves Machás, Nos tempos em que já lá vão – Almaceda e outros nomes de lugares desta freguesia, “Estudos de Castelo Branco”, Vol. 24, Castelo Branco 1967, pp. 13-25
Manuel Leitão, Contributo para o estudo das divindades indígenas da Beira Baixa na época romana – Duas novas aras, “Trebaruna”, Vol. I, Castelo Branco 1981, pp. 51-58
Manuel Leitão, Ainda sobre a inscrição de Almaceda, in Semanário “Reconquista”, Castelo Branco 10.V.1985, p. 5
Manuel Leitão, Vestígios romanos do Concelho de Castelo Branco, “Trebaruna”, Vol. III, Castelo Branco 1994, p. 26
------------------------
[1] Júlio Mangas, Religiones Indígenas en Hispânia, in “Historia de España Antigua”, Tomo II, Hispânia romana, Madrid 1978, pp. 579-611
[2] Fernando Patrício Curado, Fragmento de ara de Aldeia de Santa Margarida, “Ficheiro Epigráfico”, Nº. 17, inscrição 78, Coimbra 1986.
[3] José Manuel Garcia, Epigrafia Lusitano-Romana do Meuseu Tavares Proença Júnior, Castelo Branco 1984, p.116. Corrige a leitura apresentada por João Ribeiro a uma inscrição funerária proveniente da Lousa. Turacia / Saelgi F(ilia) /Status Hi(c) / Est

9 Comments:

Blogger Idanhense said...

Já desististe?

7:28 AM  
Blogger Manuel Leitão said...

Claro que não, mas as colocações dos posts dependem muito da investigação efectuada sobre cada epigrafe.

11:05 AM  
Blogger Constancio Cloro said...

parabens pelo blog
Eu tambem sou um apaixonado pela epigrafia.

http://visitaopassado.blogspot.com/

9:58 AM  
Blogger O Restaurador said...

Visite O Restaurador da Independência em: http://orestauradordaindependencia.blogspot.com/

Saudações!!!

9:16 AM  
Blogger Idanhense said...

Bom Natal e feliz Ano Novo, são os votos do

Joaquim Baptista

4:16 AM  
Blogger adam brown said...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

5:32 AM  
Blogger adam brown said...

Hi again, see tthis is the site i told you i signed up to. It has some nice information about how to make money using OPP, i think you might find it interesting. here it is. bye!

7:45 PM  
Blogger bernard n. shull said...

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

2:12 PM  
Blogger Flávio Vajman said...

Tudo bem, Maurício? Passei por aqui pra te dar um alô. Parabéns pelo blog! Grande abraço

7:34 AM  

Post a Comment

<< Home